quarta-feira, 14 de junho de 2017

AZEITE. "Os cuidados na hora da Compra"- Será que é Mesmo Azeite Extra Virgem?

Com tantas marcas e procedências (vários países) de Azeites à venda nos Supermercados, Atacadistas, Mini Mercados, Mercearias, Armazéns e outros lugares, todo cuidado é pouco na hora da compra.

Se você pretende comprar um Azeite de "boa qualidade", não se preocupe somente em observar os preços mais baixos, mas ler com atenção no rótulo de trás, onde tem os dados técnicos do produto ,que tipo de azeite é e se tem alguma mistura na sua composição. A relação da composição do azeite está impresso em letras minúsculas(bem pequenas).

Alguns azeites que são vendidos por menos de R$10,00 (Dez Reais) a embalagem com 1/2 litro (500 ml), não são produzidos somente a partir de azeitonas mas tem na sua composição outros produtos conforme testes da PROTESTE, colocados no final do texto; ao examinar vários tipos que marcam "Azeite Extra Virgem" no rótulo; o teste mostrou, que  na verdade, é uma mistura de outros tipos de óleo. Será que é colocado um pouco de azeite  ou outro produto que possa destacar a presença do cheiro de azeitona ou se o aroma é mesmo do azeite colocado na embalagem?Algumas empresas estão usando o adjetivo "SUAVE", no rótulo da embalagem do azeite extra virgem. Segundo os especialistas os melhores azeites extra virgem tem sua acidez variando de 0,50% para baixo.

Do site "Ciência Viva", copiei, para leitura, o texto abaixo:
Azeite Virgem 

É o óleo extraído das azeitonas, frutos da oliveira (Olea europaea), depois de separado da água de vegetação e isento de partículas da pele, da polpa, do caroço e da amêndoa. Para obter 1 litro de azeite virgem são necessários 5 Kg de azeitona.

A extracção do azeite realiza-se por meios mecânicos ou processos físicos de capilaridade e tensão superficial. Ao contrário do que acontece com os óleos vegetais, não são admitidos para este óleo, solventes ou métodos químicos de extração. O azeite distingue-se por se tratar de uma gordura proveniente da polpa da azeitona, ao contrário dos restantes óleos alimentares que são obtidos a partir das sementes de diversas espécies vegetais. Deste modo o azeite é considerado um óleo da polpa de um fruto.

A gordura do azeite é fundamentalmente constituída por triacilgliceróis, os quais possuem elevado teor em ácido oleico (superior 78%), baixo teor em ácidos gordos saturados, e teores reduzidos de ácidos polinsaturados, em particular ácido linolénico (inferior a 1,5%), principal responsável por alterações das gorduras por processos oxidativos. As suas características encontram-se definidas na NP-972 (1989) e no Jornal Oficial das Comunidades Europeias L248 (1991). 

Obs: Se o preço médio de 1 kg de azeitona verde, a granel , está entre R$16,00 e R$20,00, mais ou menos, como 1/2 litro de azeite extra virgem "verdadeiro" pode ser vendido por um valor tão baixo? Alguns tipos de azeitonas são vendidos por até R$25,00 o kg e outros tipos pode chegar a R$60,00; sem caroço é mais cara ainda. A cotação do preço da azeitona (NA EUROPA), in natura, a venda pelos produtores varia de 2,5 a 3,5 Euros, dependendo do tipo, SEGUNDO publicação em alguns sites.


PROTESTE

Os dados e fotos de 6 azeites (colocadas no final do texto), que não passaram nos testes, foram copiados do site da "PROTESTE".

"Marcas de azeite extravirgem que passaram no teste Proteste". "No final do texto, as fotos dos azeites que não passaram nos testes".
O-live & Co (foi considerado a melhor opção entre todas)
Andorinha
Carbonell
Filippo Berio
Qualitá                                              
Cardeal
Renata Superiore
Cocinero
Taeq
Borges
Gallo
La Spañola
La Violetera
Broto Legal Báltico
Serrata
Carrefour


         
Fotos de alguns Azeites, copiadas da Internet só para fins meramente ilustrativo. Estão na lista acima dos Aprovados pela Proteste!


"VITÓRIA: Conseguimos vencer a censura! Devido a uma ação movida pela marca Tradição, havíamos sido proibidos judicialmente de divulgar os resultados deste teste. Mas, graças aos esforços dos consumidores e da PROTESTE, você terá acesso a todas as informações desta avaliação. Mais de 3600 consumidores apoiaram nosso movimento pela liberação dos resultados e mais de 250 mil associados permitem que nossas análises independentes sejam feitas. A todos, o nosso muito obrigado!"
"Contudo, a nossa luta não chegou ao fim: podemos ser censurados novamente, a qualquer momento. Continue ao nosso lado, para que a verdade sempre possa prevalecer".
"Mais uma vez, colocamos os azeites extra virgens no banco dos réus. E, dos 24 testados, uma boa notícia: 16 (citados acima) foram absolvidos. Você pode usá-los na alimentação sem medo de ser passado para trás. Porém, corte de sua lista de compras seis marcas: Tradição, Figueira da Foz, Torre de Quintela, Pramesa, Lisboa e Beirão".
A Proteste colocou no seu site as fotos dos produtos abaixo que não deverão ser comprados se o cliente quiser um azeite de qualidade.Cada consumidor deve analisar e comprar o que achar melhor para ele e sua família.
A responsabilidade das fotos abaixo é da Proteste; foram copiadas só para ilustração. As empresas que fabricam os produtos abaixo tem todo o direito de contestar e provar para a Proteste que coloca azeite na embalagem. Nós, consumidores, devemos ficar preocupados com o que tem na embalagem; o azeite puro extra virgem faz muito bem à Saúde.


Obs: Quem quiser saber mais sobre os Testes dos Azeites é só entrar no site da Proteste.
www.proteste.org.br/alimentaçao/azeite.





Postar um comentário