segunda-feira, 26 de setembro de 2016

Artesanato com materiais recicláveis.

Artesanato com Reutilização de Materiais

Reutilização de materiais é uma das partes mais importante da Reciclagem porque, além de reduzir o uso de espaço nos lixões ou aterros sanitários, poderá ajudar as pessoas na sua renda mensal fazendo artesanato.Muitas pessoas fazem artesanato para ajudar entidades filantrópicas ou hospitais que prestam belíssimos serviços à população.

Reciclagem de Metais, papel e papelão, vidro e plásticos tem crescido no Brasil pela ação dos catadores e pelas cooperativas que recebem esses materiais e enviam para as indústrias. O Brasil é considerado um dos maiores recicladores de latinhas de alumínio.

Redução de consumo de certos materiais também ajuda o Meio Ambiente e diminui o uso dos espaços dos aterros sanitários e lixões. Gostaria de saber quando será cumprida de vez a LEI (12305 de 02/08/2010) que determina que cada cidade que ainda tem lixões façam os Aterros Sanitários (para evitar doenças e a penetração doChorume nos lençóis subterrâneos). Chorume é aquele líquido escuro que sai da decomposição do lixo orgânico.

































































































 

 



quarta-feira, 21 de setembro de 2016

Asfalto ou Paralelepípedo; Qual o melhor para a nossa Saúde e para o Meio Ambiente?

Quando começa a época de chuvas um assunto sempre vem à tona; qual o motivo de se colocar asfalto em vias públicas se a impermeabilização do solo pode provocar enchentes e inundações.

A resposta é fácil; com Ruas e Avenidas Asfaltadas o trânsito flui melhor e são evitados congestionamentos; será verdade isso? Com o aumento do nº de veículos rodando nas médias e grandes cidades os congestionamentos são inevitáveis.

O que é melhor para o Meio Ambiente? Fica claro que o revestimento com paralelepípedos é melhor porque a água é absorvida com maior rapidez, evitando enxurradas.

Não podemos esquecer que para nossa Saúde o revestimento com pedras é melhor; o asfalto quando aplicado ou aquecido pelo sol libera vários produtos tóxicos, nocivos à saúde. E os trabalhadores que fazem o serviço com asfalto nas ruas e rodovias são os que mais sofrem; alguns não usam máscaras e luvas  para aplicação da massa asfáltica segundo dados publicados na Internet. Os exames feitos na pele das mãos desses trabalhadores confirmaram a presença de vários produtos tóxicos.

Relação de alguns produtos liberados pela massa asfáltica:

"01) Hidrocarbonetos Aromáticos Policíclicos: podem provocar Câncer. Exemplos de alguns: Fluoreno,Naftaleno,Pireno, Compostos de Benzo (vários) e outros.

02) Solventes Aromáticos:(BTX); Benzeno, Tolueno e Xileno.

03) Gases: Metano (CH4), Dióxido de Enxofre (SO2), Monóxido de Carbono (CO), Dióxido de Nitrogênio (NO2)".  

Algumas ruas Centrais e do bairro Bosque de Campinas-SP-Brasil, ainda tem paralelepípedos.  A falta de manutenção, a infiltração das águas das chuvas  e o trânsito de veículos pesados provocam ondulações e desníveis. Esperamos que o setor responsável da Prefeitura Municipal de Campinas coloque equipes de funcionários para nivelar os paralelepípedos, para fluir melhor o trânsito nessas ruas.


Portal de entrada do Bosque.
Espaço próprio para Caminhada.

Cotias

    Fotos acima do Bosque dos Jequitibás (Campinas-SP), copiadas da Internet só para Ilustração.

Tirei algumas fotos das ruas com paralelepípedos e coloquei no final do texto; são elas: Lusitana, Uruguaiana, Dr. Quirino, Duque de Caxias, Cônego Cipião, Irmã Serafina, Padre Vieira. A que precisa de manutenção mais urgente é a Rua Uruguaiana, ao lado do Bosque dos Jequitibás, antes de chegar na Rua Padre Vieira; os paralelepípedos desnivelados dessas ruas podem causar danos nas suspensões dos veículos que por lá passam.

Sugestão:
Como o uso do asfalto é irreversível seria importante que cada casa com quintal, deixasse pelo menos 2 metros quadrados sem revestimento (cimentado ou piso), para que a água penetre no solo e vá para lençóis subterrâneos; dá para o morador plantar flores ou algum tipo de alimento e sem agrotóxico. Essa atitude diminui a quantidade de água que vai para os bueiros e tubulações da Sanasa, evitando o aumento da pressão e possibilidade de estourar os encanamentos.