terça-feira, 5 de maio de 2015

Matas Ciliares - A falta das Matas e chuvas constantes causam destruição das Casas Construídas Irregularmente na Beira de Córregos e Rios.

As matas ciliares protegem as margens dos rios, evitando a erosão (queda de barrancos  e árvores); sem a mata temos,como consequência, o assoreamento dos mananciais(quando grandes quantidades de terra caem no seus leitos), diminuindo a vazão das águas correntes. Com a queda das árvores ,a navegação das embarcações (barcos,canoas e outras) fica prejudicada.

Quando começar a época de chuvas, se não tivermos prevenção, veremos novamente destruição, deslizamento de terra nas encostas dos morros , moradias destruídas e pessoas correndo risco de vida.


O novo código florestal brasileiro ( Lei 12.651 de 25/05/2012), fez algumas mudanças, comemoradas pelos ruralistas, exigindo menos recomposição das matas ciliares , de acordo com o código antigo. Mas, se fizerem o reflorestamento, mesmo menor, todos sairão ganhando, fazendeiros,sitiantes,pequenos produtores, porque os rios e outros mananciais ficarão mais protegidos e o clima e incidência de chuvas ,nesses lugares, poderão melhorar.

                                                              Para Reflexão !


 Será que um país com 8.515.767,049 km2, com 5570 municípios (segundo IBGE), tem necessidade de se construir ,em suas cidades, casas nas margens dos rios, sabendo que ao tirar as matas ciliares,quando chove (acontece as cheias) e os moradores poderão perder tudo o que conseguiram na vida na parte material, com a possibilidade de se perder vidas humanas também? Não podemos esquecer das doenças: Leptospirose, diarreias , hepatite A, verminoses e outras.

                                                                  Sugestões:

O governo federal, os governos estaduais e municipais, têm que tomar uma atitude de gestão; construir casas (com fossa),poço acima da fossa para não poluir a água, longe das margens dos mananciais (rios, córregos, ribeirões, riachos,lagos, lagoas, represas) e urgentemente começar a recompor as matas ciliares de acordo com a largura de cada manancial.

Em 10 anos, mais ou menos, teríamos a recomposição de quase todas matas ciliares;é uma questão de vontade política dos nossos governantes.

Em Vargem perto da divisa com Minas Gerais, tem um grande viveiro de plantas; os prefeitos das cidades vizinhas poderiam, através da Secretaria do Meio Ambiente, retirar lá as mudas de árvores nativas e recompor as matas ciliares dos Rios Jaguari , Atibaia e afluentes, Sistema Cantareira. No site consta como viveiro de plantas nativas da SABESP.

E o mais importante: O clima mudaria para melhor e as chuvas seriam mais regulares, como eram há 40, 50 anos atrás.




Postar um comentário